Saturno: o Senhor dos Anéis do Sistema Solar?

De todos os planetas do nosso sistema, Saturno é aquele que, sem dúvida alguma, é o favorito de muita gente. Principalmente pelos seus anéis. Eles refletem lindamente a luz do sol e por causa disso puderam ser observados ainda em 1610, quando Galileu Galilei apontou pela primeira vez o telescópio para o céu.
 
De longe, os anéis parecem uma superfície contínua com faixas pretas. Na verdade, existem sete anéis, compostos por bilhões de pedaços de gelo e rocha, que acreditamos serem pedaços de cometas e asteroides, capturados pelo planeta antes de se chocarem com ele, e de luas capturadas que se desfizeram. Distribuídos em uma distância tão grande quanto a distância entre nós e a Lua, mas com uma espessura de apenas um quilômetro, cada anel é separado e diferenciado dos outros por uma faixa preta sem material. Em duas das faixas pretas mais largas, orbitam dois satélites pequenos do planeta.
 
Para ter esse "acessório" tão lindo, Saturno recebeu o apelido de " O Senhor dos Anéis" do nosso sistema, uma menção à famosa obra de J.R.R. Tolkien. Porém, talvez fosse melhor adaptarmos o apelido, pois, ao contrário do que é comumente conhecido, os belíssimos anéis de Saturno não são os únicos anéis planetários que existem no nosso Sistema. Todos os quatro planetas gasosos possuem anéis! Júpiter, Urano e Netuno têm anéis muito finos e muito distantes dos seus planetas e, por isso, pouco visíveis. Por causa da pouca reflexão do material dos anéis, compostos por uma poeira fina que provavelmente é resultado do impacto de um meteoroide com as luas dos planetas, eles só foram descobertos muitos séculos depois dos de Saturno. Os três anéis de Júpiter e os treze de Urano somente foram descobertos na década de 70, enquanto os nove anéis de Netuno foram descoberto apenas em 1989, 379 anos depois da descoberta dos anéis de Saturno!
 
E os portadores de anéis não param por aí, não! O mais incrível é que, no início desse ano, um asteroide com anéis foi descoberto no nosso sistema! Ao observarem o asteroide Chariklo passar na frente de uma estrela, uma equipe de astrônomos liderada pelo astrônomo brasileiro
Felipe Braga­Ribas descobriu que o asteroide possui pelo menos dois anéis finos e bem densos. Até então, acreditava­se que ter anéis era uma exclusividade dos corpos grandes.
 
Não deveríamos dizer, então, Os Senhores dos Anéis do nosso sistema?
 
­ Carolina Assis, astrônoma do Museu Ciência e Vida.
Para aprender mais sobre astronomia, o Museu Ciência e Vida oferece Sessões de Planetário. Para agendamento escolar, ligue para 2671­7797. Temos sessões abertas ao público também aos sábados e domingo, às 14h e 15h