De que planeta você veio?

Muita gente responderia de pronto essa pergunta: Terra. Mas ao responder isso, a gente está falando como se o nosso sistema planetário – o Sistema Solar – fosse o único que existisse. Como se fosse óbvio que nós tivéssemos que usar o nosso Sol como referência e que qualquer um no Universo poderia encontrar com facilidade onde nosso planeta está a partir dele. Mas o universo é muito maior do que o Sistema Solar. Existem mais estrelas no Universo do que grãos de areia em todas as praias da Terra. Logo, o nosso sistema não pode ser o único, não é mesmo?
 
Muito esforço é feito em pesquisas para se descobrir sistemas que sejam nossos vizinhos na imensidão do cosmos. Atualmente, segundo o NASA exoplanet Achive, são conhecidos, além do Sistema Solar, nada mais nada menos do que 462 sistemas planetários que possuem mais de um planeta, com um total de 1816 planetas extrassolares confirmados! A grande maioria deles foi descoberta pelo telescópio Kepler, que entrou em atuação em 2009. E podemos nos preparar para ver esse número crescer, pois existem ainda outros 4175 planetas esperando confirmação. Que Sistema Solar que nada, temos planetas vizinhos espalhados por todo o universo!
 
A grande maioria dos planetas encontrados tem tamanho muito maior do que o nosso (cerca de 15 a 16 vezes maiores que a Terra), tendo o tamanho comparável com o dos planetas gasosos. Por causa disso, eles são conhecidos como “Super Terras”.
 
Mas, a pregunta que não quer calar é: existiria vida nesses planetas?
 
Primeiramente, isso depende de que forma de vida a gente está procurando. Os seres vivos aqui da Terra tem seus corpos constituídos basicamente de apenas seis elementos: carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo e enxofre. Todos esses estão disponíveis em qualquer parte do universo, apesar de em proporções diferentes. Mas existe uma substância essencial para o surgimento de vida no nosso planeta que não é encontrada em abundância no universo: água líquida. Quando estamos procurando vida como conhecemos, temos procurar por água líquida!
 
Assim, quando queremos saber se um planeta pode ter vida, verificamos se ele está dentro da chamada “Zona Habitável”, uma região definida pela distância da estrela (ou estrelas) do sistema onde seria possível que a temperatura não fosse nem tão quente, nem tão fria demais para se encontrar água líquida. E, sim, existem planetas nessas condições! Atualmente são conhecidos 29 planetas habitáveis no universo (oito deles foram descobertos ainda em janeiro desse ano!), sendo 10 deles do tamanho da nossa Terra!!!! E mais, dois destes últimos são considerados os planetas mais parecidos com a Terra já descobertos!
 
Então, da próxima vez que ouvirem a pergunta “De que planeta você é?”, sugiro que deem o endereço completo: Superaglomerado de galáxias Laniakea, aglomerado de Virgem, Via-láctea, Braço de Órion, Sistema Solar, Terra. Sabe aquele azul, repleto de água e com umas nuvens brancas? O terceiro mais próximo do Sol, logo ali, depois de você passar por Vênus? Então, esse aí!
 
Carolina Assis, astrônoma do Museu Ciência e Vida.
Para aprender mais sobre astronomia, o Museu Ciência e Vida oferece Sessões de Planetário. Para agendamento escolar, ligue para 2671-7797. Temos sessões abertas ao público também aos sábados e domingo, às 14h e 15h.
ATENÇÃO: Ambiente a 18ºC, por favor trazer casaco.